Quinta-Feira, 13 de Novembro de 2019
Chapadão do Sul / MS

Carregando...

Costa Rica / MS

Carregando...

Cassilândia / MS

Carregando...

Chapadão do Céu / GO

Carregando...

Camapuã / MS

Carregando...

16.05.2017 às 12:35

Opinião: "Conflitos de gerações no ambiente de trabalho"

Italo Picolotto
Colunista Mais Notícias MS
Atualmente, é difícil encontrar quem não tenha um colega de trabalho que vive conectado a redes sociais, consumindo um grande volume de informação, e, ao mesmo tempo, não lide bem com cobranças e chefes “autoritários e controladores”, preferindo trabalhar no próprio ritmo. 

O grande interesse deste profissional é trabalhar em algo de que goste e que lhe traga realização profissional e também pessoal. Se você se reconheceu nesta descrição, você provavelmente é um representante da geração Y. 

O grande problema para muitas empresas é que nem todos os funcionários, em especial os antigos, e gestores apreciam essas características. Para muitos, é preciso gostar do que se faz, não fazer o que se gosta, o que nem sempre implica em trabalhos emocionantes e realizadores. Estes, por sua vez, são os integrantes da geração X. 

A solução é investir em comunicação interna, para que ambas as gerações possam trocar ideias e entender o que a outra diz, o que proporcionaria mais harmonia e consequente melhoria da produtividade. 

Há uma crise de linguagem entre as gerações. Falta, de ambas as partes, vontade de se conhecerem. Uma comunicação eficiente minimizaria os efeitos destas diferenças de comportamento.

Em um ano a geração Z chegará ao mercado de trabalho – e serão profissionais totalmente diferentes do que vemos hoje. 

Esta mudança no objetivo de carreira fez com que novos formatos de negócios surgissem no mercado. Um bom exemplo disso é a 99 Jobs, empresa de recrutamento que, só para começar, já não possui cargos em sua própria estrutura, adotando um modelo “horizontal”, onde todos têm o mesmo nível de responsabilidade. 

Os profissionais em início de carreira sabem do seu potencial e não querem participar de uma organização que não corresponda aos seus valores. A dica para as empresas é: Não pare no tempo por medo das novidades. 

O mercado de trabalho atual tem uma porcentagem considerável de jovens talentos – e, claro, empresas mais jovens têm mais facilidade em integrar essas gerações. Uma série de empresas mais antigas, no entanto, também já integraram os jovens com sucesso. 

Para isso, o primeiro passo é focar na capacidade de trabalho e no perfil do funcionário, em vez de se fixar apenas em sua idade.

COMENTÁRIOS

VOLTAR